As 16 marcas filiadas à Abeifa – Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores, com licenciamento de 2.912 unidades, anotaram em setembro queda de 23,4% em relação a agosto último, quando foram vendidas 3.800 unidades importadas. Ante igual período de 2017, o resultado de setembro é 22,4% maior. Foram 2.912 unidades contra 2.379 veículos emplacados em setembro do ano passado.

No acumulado, as associadas à Abeifa anotaram 27.761 unidades importadas licenciadas, alta de 30,9% em relação às 21.201 unidades emplacadas de janeiro a setembro de 2017. “O efeito eleições, a alta do dólar e o fato de setembro ter tido 19 dias úteis, contra 23 em agosto, influenciaram diretamente na queda de vendas. Esperamos que, no último trimestre do ano, o setor possa alavancar suas vendas, em especial no último bimestre quando as eleições já estiverem definidas”, explica José Luiz Gandini, presidente da Abeifa.

Para Gandini, “em novembro, com o Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, o mercado deve reagir até porque as associadas à Abeifa vão mostrar muitas novidades e, aliado a isso, os dias que antecedem ao final do ano são mais propícios para a compra e venda de automóveis zero quilômetro”.

As cinco marcas que mais venderam, de janeiro a setembro de 2018, ante igual período de 2017, foram a Kia Motors (8.908 unidades / +43,4%), Volvo (4.536 / +82%), Jac Motors (3.106 / +22,9%), BMW (2.074 / +33,9%) e Suzuki (1.900 / +0,1%). No mês de setembro, comparado a agosto último, Kia Motors (945 / -11,2%), Volvo (486 / -37,4%), Jac (241 / -33,6%), BMW (232 / -20,3%) e Land Rover (212 / -18,1%) formam o quadro das cinco marcas que mais licenciaram.

Participações – Em setembro último, o total de 2.912 unidades importadas da Abeifa significou 1,42% do mercado interno, que emplacou 204.733 automóveis e comerciais leves. Se considerado somente a importação total, as associadas à Abeifa responderam por 11,3% (do total de 25.767 unidades importadas). Em outro cenário, de produtos nacionais fabricados por afiliadas à entidade mais o volume importado, as 16 empresas licenciaram 5.090 unidades licenciadas em setembro. Com esse total, a participação das associadas à Abeifa subiu para 2,49% do mercado interno de autos e comerciais leves (204.733 unidades).

Produção local – Entre as associadas à Abeifa, que também têm produção nacional, BMW, Chery, Land Rover e Suzuki fecharam o mês de setembro com 2.178 unidades emplacadas, total que representou queda de 8,4% em relação a agosto de 2018. Comparado a setembro do ano passado, a alta é de 29,6%, quando foram emplacadas 1.681 unidades nacionais.

No acumulado do ano, contra igual período de 2017, a BMW cresceu 10,9% ( 6.212 unidades em 2018 ante 5.603 unidades em 2017), a CAOA Chery aumentou sua produção em 86,4% (5.047 unidades em 2018 ante 2.707), a Land Rover obteve alta de 3,1% ( 3.522 x 3.415 unidades) e a Suzuki, 26,8%, com 1.705 unidades este ano contra 1.345 unidades em 2017. No mês de setembro, comparado a agosto último, as marcas que mais venderam, de produção nacional, foram a CAOA Chery (1.006 / -4,2%), BMW (702 / -16%), Land Rover (236 / -16,6%) e Suzuki (234 / +11,4%). 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Textofinal de Comunicação Integrada
Foto: Divulgação

 

Anúncios