Linha 2019 do sedã médio da Volkswagen estará disponível em duas versões e mesmo motor 1.4 TSI Flex de 150

A Volkswagen acaba de apresentar o novo Jetta que chega ao mercado brasileiro em outubro nas versões Comfortline 250 TSI e R-Line 250 TSI. Nas duas configurações, a motorização utilizada é a 1.4 TSI Total Flex (de até 150 cv e 250 Nm de troque), associada à transmissão automática de seis marchas. Produzido em Puebla, no México, o Jetta 2019 tem preço de R$ 109.990,00, para a versão de entrada Comfortline 250 TSI, e R$ 119.990,00 para a topo de linha R-Line. Em sua sétima geração, o sedã médio da marca alemã é oferecido em seis opções de cor: três sólidas (branco Puro, preto Ninja e vermelho Tornado), duas metálicas (prata Snow e cinza Platinum) e uma perolizada (preto Mystic).

O novo Jetta é baseado na Estratégia Modular MQB, o que permitiu, segundo a Volkswaten, que os projetistas criassem um veículo totalmente diferente em comparação à geração anterior. Linhas dinâmicas e superfícies bem nítidas dão ao novo Jetta uma aparência elegante e esportiva. Comparado com o modelo anterior, o Jetta 2019 cresceu em todas as direções. É mais longo, largo e alto. As proporções exteriores aumentadas significam também mais espaço interno. Ele mede 4.702 mm de comprimento – 43 mm maior do que a geração anterior. A largura (sem os espelhos retrovisores) é de 1.799 mm (+21 mm) e a altura é de 1.474 mm (+1 mm). O entre-eixos tem 2.688 mm de distância entre as rodas dianteiras e as traseiras – um ganho de 37 mm em relação do modelo anterior.

Externamente, o novo Jetta traz o DNA de Design da Volkswagen. A combinação de uma grande grade dianteira e linhas definidas, com a adição de cromados e iluminação LED conferem sofisticação ao sedã. O design da dianteira tem ênfase em linhas horizontais. A grade trapezoidal é composta por quatro barras cromadas, duas das quais fluem para as caixas dos faróis, onde os LEDs captam as linhas e as conectam para um efeito diferenciado. Destaque também para o capô, que traz seis linhas de caráter. A silhueta do carro é marcada por suas superfícies bem definidas e amplas janelas.  Sob a linha de ombro, no nível das maçanetas, há um vinco que funciona como um rebaixo. Sua superfície afunila na parte traseira, ligeiramente em forma de flecha.

Outros fatores que contribuem significativamente para a aparência esportiva são os balanços dianteiro e traseiro. Mesmo mais comprido do que a geração anterior, o novo sedã conta com 896 mm de balanço dianteiro (distância em linha reta do centro das rodas dianteiras até a extremidade do para-choque frontal), isto é, 10 mm a menos. Na parte de trás ocorreu o inverso, o balanço traseiro do novo Jetta cresceu 16 mm, totalizando agora 1.118 mm. O porta-malas manteve os 510 litros de capacidade.O estilo da seção traseira é definido pelos traços que vão da tampa do porta-malas e se estendem até a linha de ombro, formando uma terminação aerodinâmica da tampa do porta-malas. O defletor (spoiler), que é integrado ao design da tampa do porta-malas, conecta-se com as linhas das extremidades das laterais, enfatizando a largura do sedã. Essa largura também é evidenciada pelas linhas das lanternas traseiras de LED, que conferem ao Novo Jetta uma identidade visual noturna única. Com foco na sofisticação, a parte inferior do para-choque conta com detalhes cromados.

O interior é todo novo. O Jetta 2019 tem mais espaço para a cabeça e ombro do que a geração anterior. Os instrumentos e o sistema de infotainment são orientados de forma horizontal e proporcionam fácil leitura.O modelo traz novas cores de tecido e acabamentos de porta. Por falar nisso, o acabamento do painel soft touch traz materiais de alta qualidade.

O Jetta R-Line eleva o estilo esportivo do sedã. O visual frontal é marcado pelas grades em preto brilhante. O logo R-Line aparece na grade frontal e nos para-lamas dianteiros. Na lateral o conjunto R-Line é composto por rodas de 17” estilo “Viper” e espelhos retrovisores pintados em preto. O teto também é pintado de preto. Seguindo a proposta do exterior, a cabine traz ambientação escura, com o teto e as colunas forrados em preto. Harmoniza com a proposta o acabamento acinzentado dos apliques estilo “Fishbone” utilizados no painel e nas laterais de porta. O volante é exclusivo, com base achatada e logotipo alusivo à versão. Na traseira, o destaque fica com os detalhes cromados na parte inferior do para-choque.

Equipamentos – O Jetta Comfortline 250 TSI traz de série itens muito valorizados pelos consumidores, segundo a marca. A versão de entrada conta com ar-condicionado “Climatronic” com regulagem digital de temperatura para motorista e passageiro (duas zonas), luzes de condução diurna (DRL) em LED, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, sensor de chuva, seis airbags (dois frontais, dois laterais e dois do tipo cortina), Bloqueio Eletrônico do Diferencial, sistema Start/Stop e Função de Frenagem de Manobra (RBF). Complementam o conjunto, freio de estacionamento eletromecânico (com acionamento por botão), assistente de partida em subidas, vidros, travas e retrovisores externos com acionamento elétrico e volante multifuncional e bancos revestidos de couro. Também é de série o sistema de infotainment “Discover Media” com tela de 8”, que permite conectividade avançada com os smartphones por meio do App-Connect (Android Auto, Apple CarPlay e Mirrorlink) e oferece navegação integrada.

A versão Comfortline 250 TSI traz rodas de 17 polegadas estilo “Polanko” com pneus 205/55 R17, câmera traseira para auxílio ao estacionamento, sistema Kessy (chave presencial para abertura e fechamento das portas e acionamento do motor por meio de botão) e espelho retrovisor interno eletrocrômico. O modelo conta, também de série, com o sistema de seleção do perfil de condução e iluminação ambiente ajustável em 10 tonalidades.

Além do visual exclusivo e de todos os equipamentos da versão Comfortline, o Jetta R-Line 250 TSI tem como itens de série o Active Info Display (painel digital programável), controlador automático de velocidade (ACC), Front Assist com função City Emergency Brake, Detector de Fadiga, Sistema de Frenagem Pós-Colisão e regulagem automática do farol alto (FLA). O teto solar panorâmico abrange mais da metade da área do teto do Novo Jetta. Opcional para as versões R-Line e Comfortline, esse equipamento conta, ainda, com uma tela de vidro entre o para-brisa e o teto solar, aumentando a área envidraçada do teto.

Conectividade – O novo Jetta chega conectado em todas as versões. O sedã traz sistemas de infotainment avançados, com telas sensíveis ao toque MIB II da Volkswagen. Essa tecnologia conta com monitores que utilizam um sensor de toque capacitivo (como na tecnologia de um smartphone ou um tablet, por exemplo) em vez das telas sensíveis ao toque mais comuns que exigem pressão. Equipamento de série a para as configurações Comfortline e R-Line, o sistema Discover Media permite conectividade avançada com os smartphones por meio do App-Connect (Android Auto, Apple CarPlay e Mirrorlink). Com tela colorida sensível ao toque (touchscreen) de 8 polegadas com sensor de aproximação, oferece várias opções de informação e entretenimento, além de visual moderno e tecnológico.

Permite conexão Bluetooth para até dois celulares e traz também os recursos de comando de voz e navegação integrados, que se destacam pela facilidade de uso e interatividade com o painel de instrumentos, possibilitando uma condução mais segura e confortável. Fotos, vídeos e músicas em diversos formatos são alguns exemplos de mídias que podem ser “lidas”. O “Discover Media” inclui, ainda, o sistema Think Blue Trainer, que auxilia na condução mais econômica, dando dicas ao motorista.

Conjunto mecânico – O Jetta 2019 Jetta chega ao mercado brasileiro oferecido exclusivamente com o motor 1.4 TSI Total Flex e transmissão automática de seis marchas (com conversor de torque) com função Tiptronic. O motor 1.4 TSI é produzido pela Volkswagen na Fábrica de São Carlos (SP) e desenvolve potência máxima de 150 cv (etanol ou gasolina) a 5.000 rpm. Seu torque máximo, de 250 Nm (25,5 kgfm), surge a apenas 1.400 rpm e se mantém plano até 3.500 rpm, com gasolina ou etanol. Com esse conjunto mecânico, acelera de 0 a 100 km/h em 8,9 segundos e tem velocidade máxima de 210 km/h, independentemente do combustível.

 

 

 

 

 

 

Fonte: Volkswagen do Brasil / Imprensa
Fotos: Divulgação

 

 

 

Anúncios