Novo longa do cineasta francês Luc Besson (“O Profissional”; “O Quinto Elemento”; “Nikita – Criada Para Matar”; “Lucy”, que também assina o roteiro, “Valerian e a Cidade dos Mil Planetas” é baseada na série HQ “Valerian et Laureline”, de Pierre Christin e Jean-Claude Mézières, publicada pela primeira vez em 1967 pela famosa editora franco-belga Dargaud. Distribuído pela Diamond Films no Brasil, o filme é uma bela aventura, com bom visual e ação bem dosada. Sem pretensões de ser um “megafilme”, ele agrada pelo roteiro simples e dinamismo na medida certa.

Dane DeHaan (“O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro”; “Poder Sem Limites”) e Cara Delevingne (“Esquadrão Suicida”; “Cidades de Papel”) são os protagonistas da produção, que conta também com a participações, praticamente especiais, da cantora Rihanna (“Battleship: A Batalha dos Mares”) e dos atores Ethan Hawke (“Boyhood: Da Infância à Juventude”) e Clive Owen (série “The Knick”), entre outros.

No 28º século, Valerian (Dehaan) e Laureline (Delevingne) formam uma dupla de agentes intergalácticos encarregada de manter a ordem em todos os territórios humanos. Sob comando do Ministro da Defesa (o compositor Herbie Hancock, vencedor dos prêmios Oscar e Grammy), os dois embarcam em uma missão para a surpreendente Alpha – uma metrópole em constante expansão, para onde espécies de todo o universo se dirigem com o objetivo de compartilhar conhecimento, inteligência e cultura uns com os outros.

Há um mistério no centro de Alpha, uma força do mal que coloca em grande risco a existência pacífica da chamada Cidade dos Mil Planetas. Valerian e Laureline precisam correr contra o relógio para identificar a ameaça e proteger não somente Alpha, mas o futuro de todo o universo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Agência Febre/Diamond Films
Fotos: Divulgação

 

 

Anúncios