O bebê está inquieto, mas não é fome e a fralda está limpinha. Pode ser frio ou calor, sensações que também incomodam. E a chegada do outono traz consigo oscilações bruscas de temperatura, deixando os papais e cuidadores confusos sobre como vestir os pequenos de forma adequada.

As pediatras do Portal Saúde4Kids – Dra. Fernanda Viana, Dra. Rafaela Gato Calmon e Dra. Ana Laura Kawasaka – reuniram algumas dicas simples que podem auxiliar nesse momento. Veja algumas delas:
– Uma boa forma de saber o que está acontecendo é sentir a temperatura da cabeça, do peito, das mãozinhas e pezinhos. Se o corpinho do bebê estiver quente e a cabeça suada, é provável que esteja com calor. Se for por excesso de roupa, vale a pena tirar algumas peças e checar novamente como ele reage.
– Peito, pés e mãos frios podem indicar que o bebê não esteja adequadamente agasalhado. A dica é colocar mais roupas ou aquecê-lo com uma manta ou cobertorzinho. Porém, cuidado para não exagerar e inverter a situação. Até porque o excesso de roupa num dia de pouco frio pode causar bolinhas vermelhas pelo corpo, as conhecidas brotoejas.
– Na hora de escolher a roupinha, basta observar o que os papais estão usando. Além disso, luvinhas e meias podem auxiliar em dias e noites mais frios. Os bebês têm a temperatura um pouco mais baixa do que os adultos e necessitam de cuidados extras.
– É importante evitar choque térmico. Então, se for sair com a temperatura ambiente muito baixa, é melhor evitar os horários mais frios como início da manhã e à noite.
– Assim como os adultos, as crianças também têm necessidade de troca de roupa em dias que começam frios, à tarde aquecem e à noite esfriam. Então, sempre é bom estar prevenido com roupas extras na bolsa.

Saúde4Kids – Criado em 2015, pelas médicas e pediatras Fernanda Viana, Rafaela Gato Calmon e Ana Laura Kawasaka, o Saúde4Kids é um portal com informações direcionadas especialmente a mães e pais ou responsáveis pelos cuidados com as crianças nos mais variados aspectos, desde a fase bebê até a adolescência. Segundo as médicas, o portal foi criado para compartilhar conhecimentos técnicos e experiências pessoais, a fim de orientar toda a família sobre cuidados com a saúde, bem-estar e comportamento da criançada.

As pediatras

Dra. Fernanda Viana é médica formada pela Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP; pediatra pela Universidade de São Paulo –USP; cardiologista infantil pelo Incor-Universidade de São Paulo. Além de ser especialista em pediatria com título pela Sociedade Brasileira de Pediatria e, em cardiologia infantil, pela Sociedade Brasileira de Cardiologia.

Dra. Rafaella Gato Calmon é médica pela Universidade Federal do Pará –UFPA; pediatra pelo Hospital Infantil Darcy Vargas, cardiologista infantil pelo Incor-Universidade de São Paulo; com títulos de especialista em pediatria pela Sociedade Brasileira de Pediatria e, em cardiologia infantil, pela Sociedade Brasileira de Cardiologia. Também é mamãe dos gêmeos Bárbara e Rafael.

Dra. Ana Laura Kawasaka é médica formada pela Universidade Estadual Paulista –UNESP-; pediatra pela Universidade de São Paulo –USP-; cardiologista infantil pelo Incor-Universidade de São Paulo; com títulos de especialista em pediatria pela Sociedade Brasileira de Pediatria e, em cardiologia infantil, pela Sociedade Brasileira de Cardiologia. Além de mamãe da Clara.

 

 

 

 

 

 

Fonte:  InFato Comunicação
Foto: Divulgação

 

Anúncios